Padre François GASCHON

Venerável Padre François GASCHON (1732 – 1815),
Padre missionário da Diocese de Clermont Auvergne (França).

Padre de uma família de Camponeses.

Memoria feliz del Padre Gaschon- Dime pequeño, quien le ha salvado…- Jesús, PadreHospicio de AmbertImagen de Henri Charlier (1941)

Originário de Basse- Auvergne ( França), François Gaschon nasceu no dia 30 de Agosto de 1732 em Auzelles, grande paróquia
de Livradois ( Est du pays de Dôme), de uma família de Camponeses abastados. Recebe uma educação esmerada nos Jesuítas, primeiro em Billom- onde ficará marcado com a espiritualidade de São Jean François Régis, o apostolo do Vivarais,- e depois em Clermont- Ferrand.

Ordenado Padre em 1756, François é nomeado Vigário Paroquial
de Saint- Amand-Roche-Savine.

Em 1758, vai para Toulouse, onde fará o bacharel em Direito Canónico. Depois torna-se Vigário Paroquial do Padre  Chambrotty em Olliergues; a caridade para com os pobres exercida por este Padre, mais velho que ele, terá uma influência profunda sobre o jovem sacerdote.

Missionário até arriscar a sua vida.

Em 1766, François decide de entrar nos missionários diocesanos. Faz o seu noviciado em Notre-Dame de l´Ermitage, nos montes de Forez; residirá então alternadamente nessa casa e em Notre-Dame de Banelle,
no Bourbonnais. As missões que ele faz em toda a região, ficarão célebres, tanto pelo seu zelo apostólico como pela sua capacidade em apaziguar os mais diversos conflitos.

A Revolução interrompe as missões em 1792, e dispersa os missionários. Decidido a recusar qualquer «juramento», o Padre Gaschon começa então um ministério clandestino na região entre Ambert e Olliergues: ensina a doutrina, administra os sacramentos, reconforta os camponeses perseguidos, e escapa, de forma algumas vezes engraçada, outras vezes milagrosa, a todas as buscas para o apanharem.

Depois do «Terror» ele continuará como Vigário Paroquial em Olliergues.

Pobre com os pobres.

Depois da morte do Padre Chambrotty, em 1804, o Bom Padre é chamado para Ambert pelo novo Pároco,
o Padre de Rostaing, que o encarrega do catecismo; mas, bem que septuagenário, o Padre Gaschon assegura um ministério muito fecundo em toda a região rural de Ambert, pregando, confessando, visitando os doentes, levando paz e reconciliação durante esses tempos conturbados. Fim de 1806, o Padre Gaschon,- que na sua grande humildade, sempre recusou todas as distinções-, torna-se capelão sem título do Hospício de Hambert. Instala-se então ai, pobre entre os pobres, tornando-se um pai para todos os doentes e órfãos que aí são acolhidos.

É aí que ele morre no dia 28 de Novembro de 1815, amado e venerado de todos, aquele que sempre teve no seu coração o desejo de ser missionário. Foi sepultado na capela do Hospício, em presença de uma grande multidão. Logo apos a morte, a sua reputação de santidade se impõe, acompanhada de abundantes milagres.
O seu túmulo torna-se um lugar de peregrinação, onde ele concede numerosos favores aos que o imploram.

Venerável e Intercessor.

Em 1924, o Bispo de Clermont, Sr. D. Marnas, decide de abrir o processo de beatificação. O dossiê então constituído, é transmitido a Roma em 1926, mas devido a guerra têm de se interromper o procedimento que  só será retomado de maneira fecunda em 1987.O que  conduzirá ao reconhecimento da heroicidade das virtudes do Venerável Servo de Deus pelo Papa São João Paulo II em 1998. Para ser beatificado o Servo de Deus, só nos falta realizar o inquérito sobre um milagre concedido pela interceção do Venerável Padre Gaschon.

Dos elementos mais marcantes de sua espiritualidade queremos fazer sobressair a sua ardente devoção ao Sagrado Coração de Jesus, uma confiança em Nossa Senhora das Dores que lhe vem de sua infância, assim como seu amor preferencial pelos pobres, e esse espirito missionário que nunca o deixou.                   

 

O Padre Gaschon é particularmente invocado para as crianças, especialmente para as crianças mortas sem batismo; para obter a paz e a reconciliação nas famílias e nas comunidades; pela cura de todas e qualquer infirmidade; para as vocações sacerdotais e religiosas; e para os assuntos imobiliários difíceis.

REZAR AO PADRE GASCHON.

ORAÇÂO QUE FIGURAVA SOBRE AS ANTIGAS PAGELAS DO Pe. GASCHON:

Oração para pedir a glorificação do Venerável Servo de Deus.

O Deus, que prometestes aos humildes que seriam exaltados, e aos que ensinam a muitos o caminho da justiça, que brilhariam como as estrelas na eternidade, dignai-Vos glorificar o Vosso Servo o Venerável Padre FRANÇOIS GASCHON e fazer resplandecer o seu nome entre o número dos Vossos Santos. Que as Vossas graças, ô Senhor, se multipliquem em favor dos fiéis que Vos imploram, recordai as virtudes que ele praticou sobre a terra e o zelo apostólico que ele tinha pela salvação das almas. Possamos nós ver a Santa Igreja honrar a sua memoria e dar-nos nele um novo modelo a imitar, um protetor que nos assista nos nossos trabalhos e nas nossas penas e no ajude a chegar à beatitude celeste. Assim seja.

Rezar três vezes: Cor Jesu Sacratissimum, miserere nobis. Coração de Jesus, tende piedade de nós.

Uma Ave Maria

 

ORAÇÂO QUE FIGURA SOBRE AS PAGELAS RECENTES DO Pe. GASCHON:

Oração para obter a beatificação do Venerável Padre François GASCHON.

Deus- Nosso Pai- Tu que «elevas os humildes», damos-Te graças pela vida do Venerável Padre François Gaschon. Entre as provas pelas quais teve que passar, ele foi  no meio de nós- imitando Jesus- um modelo de fé, de esperança e de caridade.

Com ele, acreditando na Tua imensa bondade, nós Te apresentamos, como uma criança, o que de mais caro temos no coração:

(aqui podemos formular as nossas intenções.)

Digna-Te manifestar a sua santidade concedendo-me pela sua intercessão os benefícios de que tanto preciso.

Rezar um Pai Nosso.

Pedimos o favor de dar a conhecer à Associação ou à Postulação as graças obtidas por intercessão do Servo de Deus.

Informações.

Associação :                                                               Postulador diocesano :

LES AMIS DU PERE GASCHON                                  Père Bruno SAMSON

(Los Amigos del Padre Gaschon)                                 (Padre Bruno SAMSON)

9, place du Pontel                                                       Abbaye Notre-Dame de Randol

F – 63600 AMBERT (France)                                        F – 63450 COURNOLS (France)

Tel. : 00 33 473 821 131                                               Tel. : 00 33 473 393 100

http://pere-francois-gaschon.org                                  contact@pere-francois-gaschon.org